Brasão – História e Significado

cropped-AVR-esgueira1.png

Como sinais do seu antigo poder, perduram o Foral de D. Manuel, o Pelourinho – obra considerada Monumento Nacional – o edifício onde estiveram instalados o Tribunal e a Câmara de Esgueira (sede actual da Junta de Freguesia) e ainda a matriz do Selo Municipal, em latão, que se encontra a bom recato no Museu de Aveiro.

Segundo o historiador aveirense Marques Gomes, este Selo, preciosa relíquia das armas da Vila remonta à primeira fase deste Município.

A Nau é o elemento mais característico e mais significativo do selo Municipal de Esgueira; e porque é uma embarcação do alto – uma Carraca – alguns historiadores atestam que Esgueira tenha sido um porto marítimo de grande importância, tanto mais evidente quanto aquele tipo de Nau transportava 900 T de carga, 2000 homens e 35 mil peças de artilharia!”

Símbolos Heráldicos – Justificação de simbologia

Escudo – Escudo de prata.

Coroa Mural – Coroa Mural de prata de quatro torres. Por via do Foral Novo de D. Manuel I, de 08 de Junho de 1515.

Listel – Listel branco, com a legenda a negro: “Esgueira”.

Carraca – Carraca de negro realçada de ouro, com velas ferradas, de vermelho e navegando em campanha ondada. Representa a carraça (nau quinhentista) utilizada pelos pescadores de Esgueira.

Campanha Ondada – Campanha ondada de cinco peças, a primeira de azul e as restantes de prata e verde. Representa a ria de Aveiro, fonte de rendimento e via de comunicação utilizada pelos habitantes de Esgueira.

Sol – Em chefe, sol de vermelho. Representa a navegação diurna.

Crescente – Em chefe, crescente adestrado de azul. Representa a presença árabe em Esgueira, a vitória cristã sobre a mourama e a navegação nocturna.